• Clarissa E. Desterro

RESUMO: ORIGEM E PRIMEIRAS ESCOLAS SOCIOLÓGICAS

Atualizado: 21 de Jun de 2018

A sociologia nasceu no século XIX e estuda o ser humano como ser social, gregário. É muito importante para a compreensão da história, da política e de quem somos hoje. Esse resumo apresenta a origem e as primeiras escolas sociológicas de forma rápida e simples.



A CRIAÇÃO E AS PRIMEIRAS ESCOLAS DA SOCIOLOGIA

A sociologia estuda a vida social humana de grupos e sociedades, procurando entender o comportamento social humano em diversos meios, e, assim, as razões e consequências de nossos atos individuais e comunitários.

A ideia de sociologia, isso é, um estudo formal das sociedades e do comportamento humano no meio social, percorreu um caminho tortuoso e interligado a vários campos do conhecimento. O século XIX trouxe consigo a atmosfera pós Revolução Francesa, que logo foi acrescida das grandes mudanças que acompanharam a Revolução Industrial. Essa, por sua vez, possibilitou as condições necessárias para o surgimento da sociologia como uma ciência dedicada a condição humana nas sociedades em rápida transformação que povoavam o cenário social europeu.

O filósofo Isidore Auguste Marie François Xavier Comte (1798 – 1857), mais conhecido como Augusto Comte, é considerado o pai da sociologia. Ele se destacou em seus esforços para a construção de uma ciência inteiramente centrada no estudo dos fenômenos sociais que agora aconteciam em ritmo acelerado. Ele próprio cunhou o termo Sociologia, e é considerado o provável primeiro pensador da era moderna. Comte defendia a organização como única forma de funcionamento adequado para uma sociedade, portanto, o único caminho para o progresso. Suas ideias enquadram-se no positivismo, corrente de grande força no século XIX.

Outra escola sociológica que adquiriu grande força nos séculos XIX e XX foi a escola Marxista. Karl Marx (1818 – 1883), fundador do comunismo moderno, foi um revolucionário, economista, político, filósofo, historiador, jornalista, teórico e intelectual alemão que fez boa parte de sua carreira na Inglaterra. É considerado o pensador mais revolucionário do saber sociológico.

Marx concebeu a sociedade sempre dividida em duas classes, eternamente em oposição: os dominantes e os dominados. No contexto posterior à dupla revolução do século XIX, essas são a burguesia, detentora dos meios de produção, e o proletariado – o operariado fabril – que possui a força de trabalho, e a vende. Os interesses entre ambas as classes seriam, de acordo com ele, irreconciliáveis, e essa questão o cerne de sua ideologia, concentrada na ideia de uma sociedade dividida em classes. As relações de produção, e portanto seus meios, geram a desigualdade, que por sua vez acarreta a luta de classes.

Marx defendeu o comunismo como a fase final da sociedade humana, que só poderia ser alcançada a partir de uma revolução proletária, passando por uma fase socialista transitória que levaria finalmente a uma sociedade igualitária. Esse ideal utópico inspirou o primeiro governo de caráter socialista do mundo, a Comuna de Paris, fundada por ocasião da resistência popular ante a invasão prussiana. Esta tentativa de implantação do regime socialista sobreviveu 71 dias – de 18 de março a 28 de maio de 1871. Mais tarde, os ideias Marxistas também inspirariam a Revolução Russa, ou Revolução de 1917, em suas duas fases – Revoluções de Fevereiro e Outubro – que derrubaram o regime czarista e instituíram o socialismo, até a queda da então União Soviética, em 1991.

Émile Durkheim (1858 – 1917) foi o fundador da escola sociológica francesa, lutando para tornar a sociologia uma ciência rigorosa, sob influência do positivismo. Combinando a teoria sociológica com a pesquisa empírica, Durkheim desenvolveu uma linha de pensamento que entende o homem como um organismo similar a um corpo humano, que deve sua sobrevivência ao trabalho conjunto de diversos órgãos, que desempenham suas funções específicas. De acordo com ele, é de suma importância que o ser individual se compreenda como parte de um todo, uma vez que a falta desse entendimento gera a anomalia social, e, portanto, a deterioração do tecido social.

Outro pensador social, Karl Emil Maximilian Weber (1864 – 1920), mais conhecido por Max Weber, também fundou uma escola sociológica, conhecida como Weberianismo. Em 1904, Weber publicou um texto, “A objetividade do conhecimento na ciência política e social”, que apontava suas opiniões em relação as ciências sociais e seus meios. Em sua visão, a liberdade humana é absolutamente essencial, não podendo o indivíduo ser subordinado a qualquer tipo de preconceito ou julgamento prévio a suas ações. A sociologia, de acordo com ele, levaria a compreensão da ação social e seu sentido, assim como dos valores que a movem. Weber também se ocupou, na mesma obra, de criticar o determinismo científico, que tem como base o empirismo, e a forma como ele tenta determinar ideias e regras imutáveis e obrigatórias, com modelos prontos que não levam em consideração a prática. Suas proposições ainda abrangiam as ciências humanas, que, em sua visão, deviam se unir em uma única forma de ciência maior.

O Darwinismo social, por sua vez, é uma nomeação moderna dada a um compilado de teorias sociais nascidas na Europa como um todo, especialmente em sua parte Ocidental, e na América do Norte na segunda metade do século XIX, aproximadamente na década de 1870. Essas teorias procuravam aplicar o Darwinismo as relações sociais humanas, e assim dar apoio a teorias racistas e eugênicas. A aplicação dos conceitos de luta pela sobrevivência e seleção natural, em que os mais fracos são dominados pelos mais fortes, esteve por trás de políticas em que um setor da população – em geral, o caucasiano – se colocava no direito de dominar o outro. Hoje em dia, no entanto, o darwinismo social é visto com maus-olhos, especialmente após os crimes cometidos durante a Segunda Guerra Mundial. Mesmo com a popularização do termo, em 1944, pelo historiador norte-americano Richard Hofstadter, são poucos os que se intitulam social-darwinistas, uma vez que o termo adquiriu um significado essencialmente pejorativo.


Vou adorar ver qualquer opinião, crítica construtiva, ideia ou pedido. Basta deixar ai embaixo nos comentários! Prometo responder o mais rápido possível

Yours Truly,

Clarissa Desterro

7 visualizações
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2023 by Shades of Pink. Proudly created with Wix.com

  • Grey Instagram Icon
  • Clique aqui para ver meu canal!